O Centro Universitário ENIAC sabe que cada aluno é único, tem seus objetivos, seu ritmo e traça um caminho singular para atingir seus propósitos. Por isso, sua modalidade de Ensino Superior Premium apresenta uma proposta pedagógica imersiva, flexível e personalizada e que leva em conta as características individuais de cada estudante, de modo a auxiliá-lo a alcançar seu sucesso profissional.

Apresentando carga horária maior do que a maioria dos cursos superiores, além de variados método ativos, modernos espaços de aprendizado e outros diferenciais, nosso aluno premium é preparado de forma intensiva, não apenas para enfrentar o mercado de trabalho, mas para encarar o mundo de hoje, seus desafios e constantes transformações.

Mas como funciona?

Nesta série de posts sobre o Premium, vamos conhecer a dinâmica desta modalidade diferenciada de ensino.

É importante explicar que, além dos cursos superiores estes alunos estão envolvidos em atividades distintas como a pesquisa científica, as oficinas de inglês e a mentoria.

Neste primeiro post, vamos conhecer como funciona a Pesquisa Científica. As atividades deste segmente dividem-se em três: iniciação científica, empreendedorismo e startup.

O professor Daniel de Oliveira, responsável pelo Núcleo de Pesquisas ENIAC (NUPE) nos explica que a  Iniciação Científica visa atender alunos dos cursos de graduação, colocando-os em contato com grupos/linhas de pesquisa. Busca, também, proporcionar ao aluno, orientado por pesquisador experiente, a aprendizagem de técnicas e métodos científicos, bem como estimular o desenvolvimento do pensar criticamente e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa.

Alguns de nossos professores pesquisadores do NUPE nos fizeram relatos sobre a Iniciação Científica. Segundo o professor Renato Brito:

 “A ideia é mostrar para os alunos que ciência, pesquisa científica não é só aquela questão de sala de aula, aquela coisa de academia. Pesquisa científica na verdade, é você literalmente “fazer ciência”, é literalmente pesquisar os porquês, é saber o por que algo acontece e como acontece”.

 

O professor Thiago Assumpção diz que queria trazer algo de inovador aos alunos.

“Com o aluno Premium, apesar de estarem entrando, não terem todo o conhecimento ainda, eu posso instigar neles um pouquinho de pesquisa científica, o que é produção científica, como é que a gente começa a buscar o que já existe, o que não existe, como que nós reafirmamos algo que já foi feito ou  como produzimos algo novo e de que maneira isso irá contribuir não só no aprendizado do aluno, mas com uma visão do mercado de trabalho na indústria”.

 

Interessante não é mesmo?

Então fique ligado que nos próximos posts contaremos um pouco mais sobre o empreendedorismo e as startups!

Camila Freitas

Por: Camila Freitas

Publicado em: 29 de abril de 2019

Categorias: Aprendizagem Ativa, Faculdade, Inovação, NUPE, Tecnologia
Tags: .