Encontro da educação com a cultura negra brasileira e estrangeira

Nos dias 28 e 29 de novembro de 2018, os alunos do Ensino Fundamental II (6º ao 8º), sob coordenação da professora  Andressa Ruiz Barbosa, fizeram um passeio pedagógico acompanhados pelas professoras Elaine Lima, Janete Tinte Pereira e Roseneide Marques Lopes, ao Museu Afro Brasil, localizado no Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega, dentro do mais famoso Parque de São Paulo, o Parque Ibirapuera.

O Museu Afro Brasil foi fundado em 2004, a partir da coleção do diretor da instituição, o artista e curador baiano Emanoel Araújo.

O MAB destaca a perspectiva africana na formação do patrimônio, identidade e cultura brasileira, celebrando a Memória, História e a Arte Brasileira e a Afro Brasileira, contribuindo para valorização da produção de artistas negros brasileiros e estrangeiros.

O Museu conserva, em 11 mil m2 um acervo com mais de 6 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XVIII e os dias de hoje.

Atualmente, o museu está dividido em seis núcleos principais: África: Diversidade e Permanência; Trabalho e Escravidão; Religiões Afro-Brasileiras; O Sagrado e o Profano; História e Memória e, por fim, Artes Plásticas: a Mão Afro-Brasileira.

Oferecer aos alunos este tipo de atividade é de suma importância, uma vez que museus são espaços para a memória e possibilitam o encontro da educação com a cultura. Além de serem locais de grande contribuição histórica, podem  diversificar as fontes de aprendizagem de pesquisa e de cidadania.

Os discentes do Colégio Eniac ainda tiveram a oportunidade de fazer uma caminhada pelo Parque Ibirapuera e, ao final do passeio, uma parada para um lanche no McDonald’s.

Texto –  Janete Tinte Pereira – Professora de Ciências e STHEM do Colégio Eniac

Por: Miriam Barcellos

Publicado em: 3 de dezembro de 2018

Categorias: Colégio, Educação, Notícias
Tags: .